Uploaded with ImageShack.us

sexta-feira, 23 de março de 2012

sou

A minha maior imperícia
É não te dizer que amo-te
Inimigo de mim mesmo
Se quando te encontro escondo-me

Te sinto, sentindo-me despedaçar
Pelo vento que voa te tendo nos braços
Embaraço! Hesito em arriscar
E se me calo, não é por não querer falar.

Ora! Não digo que me fazes vivo,
Pois toda minha vida vivo a sofrer de ti
E se na morte não houver abrigo?
Suplico que não me deixes morrer de ti

És tudo na vida o que tenho
E és nada além do abstrato
És tudo que em mim começou
E és nada além do que sou

                                       Lucas Macedo 

Um comentário:

  1. Meu irmãozinho, você é muito sensível com as palavras... Surpreendente!

    ResponderExcluir